Até breve!

A partir desta semana, passo a integrar a equipe – praticamente um Trio Parada Dura – de colaboradores do blogue Memória Avaiana, brilhantemente mantido há anos (desde 2009, se não me engano) pelo Felipe Matos com apoio do Marcelo Herondino.  Vou colaborar com posts e auxiliá-los a colocar em prática várias novidades que não posso contar agora porque o novo chefe ainda não autorizou.

O convite do xará muito me honrou, pois sou um fãzaço do Memória Avaiana e a rica história do Avaí é um assunto que muito me interessa. Isso significa, porém, que vou ter que dar um tempo, mais uma vez, no Solta o Leão, que mantenho desde novembro de 2011 nessa nova versão do WordPress (entre 2008 e 2009, tive um blogue com mesmo nome no Blogspot). Além de ter que me dedicar ao novo desafio, estou numa fase de pouco tempo na vida pessoal, por conta de compromissos de trabalho e estudos (mestrado). Ainda tenho que fazer as coisas que gosto – a vida não é só trabalho – e dar atenção a mulher, pais, irmãos etc., então as semanas passam cada vez mais rápido.

É impossível abraçar o mundo e, por isso, pararei por um tempo com o Solta o Leão. Agradeço a todos que visitaram, leram, comentaram, concordaram, discordaram, debateram comigo nesse tempo todo. Meu objetivo nunca foi ter grande audiência, mas apenas dar meus pitacos sobre tudo que envolvesse o Avaí. Se tivesse alguém pra ler e conversar a respeito, melhor ainda (foram aproximadamente 75 páginas vistas por dia, segundo o WordPress). Escrever sobre uma de minhas grandes paixões é pra mim um grande divertimento. Pode ser que de vez em quando volte aqui para comentar um ou outro assunto ligado ao Avaí ou futebol.

Até mais, então! E, mais uma vez, obrigado a todos. Espero que me acompanhem também no Memória Avaiana.

Um leão na Toca

Para quem quer matar saudades do jogador mais raçudo de todos os tempos, tá aí a chance!

Mais INFORMAÇÕX (abraço, @migueldebate): www.facebook.com/conselharia.

Reis, “Ro”s, let’s go!

O Avaí tem 27 gols marcados no Chevettão 2013, dos quais 11 foram feitos pelos atacantes (Reis – 4, Rodriguinho – 4, Roberson – 2 e Danilo – 1). Jean Carlos, do Atlético, e Rafael Costa, sozinhos, têm esse mesmo número de gols. O nosso artilheiro ainda é Marquinhos, que não marca desde o penúltimo jogo do turno, contra o Guarani (ou seja, há nove rodadas).

A gente reclama da defesa, mas o ataque também não está lá essas maravilhas. Reis foi muito bem nos primeiros jogos, marcando quatro gols em quatro partidas como titular. Nos três últimos, passou em branco, embora ache que ele cumpra um papel importante no nosso esquema. Já Roberson (que também foi bem nos primeiros jogos) e Rodriguinho ainda não disseram a que vieram. Qual deles deve ser titular? Não sabemos dizer, não é?

Se passarmos para as semifinais, vamos precisar de um ataque mais eficiente para enfrentarmos Criciúma ou Chapecoense (não tem mais Cambura), ainda mais porque, provavelmente, a vantagem do empate não será nossa. Se levarmos um gol, teremos que fazer dois. E quem vai marcá-los? Mais capricho, gurizada, senão o bicampeonato fica difícil.

Gols no Chevettão

Marquinhos – 5

Reis – 4

Rodriguinho – 4

Marrone – 2

Nádson – 2

Roberson – 2

Alê – 1

Danilo – 1

Dinélson – 1

Eduardo Costa – 1

Jéferson Maranhão – 1

Pablo – 1

Paulinho – 1

Ricardinho – 1

Passes para gol

Marquinhos – 3

Reis – 2

Arlan – 1

Jéferson Maranhão – 1

Rodriguinho – 1

Roberson – 1

Tente, invente, faça algo diferente

Estamos perto da classificação para a semifinal, mas nós, que não tapamos o sol com a peneira, sabemos das limitações do nosso time. Pra chegar no Chevettão, quem sabe até ser campeão, dá. O que não significa que seja uma grande equipe. A de 2012, por exemplo, eu considero que era muito melhor.

Só que não adianta ficar chorando as pitangas agora. O elenco é esse e Ricardinho que se vire. Talvez ele possa se inspirar em dois ex-treinadores azurras: Silas e Hémerson Maria.

Na Série A de 2009, o Avaí perdia, perdia, perdia, até que Silas resolveu inovar. Colocou um centroavante de 1,84m de ala pela direita, fez um 3-6-1 com Muriqui de meia-atacante, puxou Ferdinando da lateral para a volância e o time que era lanterna acabou em sexto.

Silas também fez um entrevero no time que foi semifinalista da Copa do Brasil em 2011. Se lembrarem, nossa “zaga” no 3-5-2 tinha dois cabeças-de-área (Bruno e Révson). Diogo Orlando foi ser ala pela direita e até Julinho virou atacante no primeiro tempo contra o São Paulo (tá, essa não deu certo, mas ele tentou).

Hémerson Maria também mexeu bastante no time que era treinado por Mauro Ovelha. Colocou Pirão na lateral, Mika no meio, Felipe Alves como meia-atacante e deu certo. Na hora do aperto e com a falta de opções, na semifinal em Chapecó (eu fui e vi), colocou o lateral Patric de atacante – e ele fez o gol da virada por 2 a 1.

Vai dar certo sempre? Não. Mas tentar, inovar, pode trazer bons resultados. Difícil é querer que as coisas mudem fazendo as mesmas coisas de sempre. Aproveita que o jogo é contra o Camboriú e arrisca alguma coisa, Ricardinho. Fica a dica.

Exagero

Marquinhos pode ter exagerado ao bradar aos microfones que Celinho Amorim “rouba” o Avaí. Mas ele já recebeu uma punição proporcional ao seu “erro”: advertência. Beleza. É o recado de que ele não é intocável e, se fizer de novo, pode ser suspenso por um a seis jogos. Acho que todo mundo percebeu isso.

No entanto, o procurador Feipe Bogdan acha que não foi o suficiente. Ele recorreu da decisão anterior do TJD e lá vai o Marquinhos ser julgado novamente. Para o procurador, um punição justa seria de um a dois jogos de suspensão pro camisa 10 da Ressacada.

Pois eu, leigo em direito desportivo, discordo. Como disse, acho que Marquinhos já recebeu uma punição proporcional ao seu erro. Nos último dias, houve muitas críticas na internet às decisões do TJD, e o seu presidente, Mário Bertoncini, teve que prestar esclarecimentos aqui e ali, defendendo o tribunal, dizendo que a paixão clubística não interfere nos julgamentos e por aí vai. Acho que o presidente vai ter mais trabalho agora, por causa dessa vontade de punir severamente o Galego.

Em tempo: Maylson, do Figueirense, disse após o clássico que o Avaí só ganha com ajuda da arbitragem. Vai ser julgado? Punido? Advertido? Ficamos no aguardo.

Parceria

A RBS vai transmitir Criciúma x Metropolitano no domingo. Realmente, é o jogo mais “quente”, o único com dois times que ainda brigam por algo no campeonato. Boa escolha.

Fico imaginando, porém, o desespero dos tigrelinos ao saber que a emissora gaúcha transmitiria Metropolitano x Avaí no domingo passado, e não o jogo deles contra o Figueirense. Era um confronto entre os grandes de Santa Catarina, eles poderiam ser campeões do turno no Scarpelli mesmo, mas… a gauchada preferiu o Avaí.

Vejo muita reclamação contra a RBS, mas a verdade é que ela é bastante pró-dupla manezinha. Todo ano Avaí e Figueirense dominam as transmissões de jogos do Catarinense. Lembro que, em 2011, a escala chegou a ter previstos 16 jogos da dupla como visitantes transmitidos (ou seja, transmitidos para onde está a imensa maioria de suas torcidas) em 18 rodadas. Mudou um pouco no decorrer do campeonato porque o Leão fez um primeiro turno pífio e nas rodadas finais suas partidas não foram transmitidas, dando lugar às de Criciúma e Figueirense, que faziam boas campanhas.

Em 2013, já tivemos 18 partidas transmitidas pela RBS (algumas das primeiras rodadas tiveram dois jogos transmitidos, lembram?) e, mais uma vez, Avaí e Figueirense dominam. Foram sete jogos do Figão como visitante transmitidos e seis do Leão (o sétimo seria contra o Guarani, aquele que foi cancelado). Depois, e bem depois, vêm Criciúma e Joinville (dois cada) e Chapecoense (um). A transmissão de domingo será a primeira do Metropolitano.

Ou seja, em 70% das transmissões na primeira fase, lá estavam os patrocinadores de Avaí ou Figueirense ao vivo, em TV aberta, para milhares de espectadores da Grande Florianópolis, no mínimo, e quem sabe de outras regiões do estado (não sei se a RBS transmite sempre em rede estadual).

Se alguém tem mais motivos para reclamar da RBS são os torcedores dos times do interior. Já os dirigentes desses clubes, eles são maioria e ainda assim assinam contrato com os gaúchos. É impressionante.

Cenários

Acho que é isso:

1) Avaí ganha do Camboriú.

a) Classifica-se pelo menos em quarto no geral. Uma exceção: se Criciúma empatar, Figueirense não perder de goleada e Atlético for campeão do returno (teria que fazer seis gols de diferença na Chapecoense). Nesse caso, pasmem, ficaríamos de fora. Mas não vai acontecer.

b) Pode ser campeão do returno se o Atlético não vencer a Chapecoense, o Criciúma perder e o Avaí conseguir tirar 12 gols de desvantagem no saldo em relação o Tigre. Tá, não vai acontecer, mas pode.

c) Pode ser terceiro no geral se o Criciúma perder, o Atlético for campeão do returno e o Figueirense perder para o Juventus (além disso, o Avaí tem que tirar uma desvantagem de sete gols no saldo em relação o Figão). Também não deve acontecer, mas pode.

2) Avaí empata com o Camboriú.

a) Classifica-se em quarto no geral se o Atlético, o Joinville e o Metropolitano não vencerem.

3) Avaí perde para o Camboriú.

a) Classifica-se em quarto no geral se o Atlético e o Joinville não vencerem e, quanto ao Metropolitano: a.1) se o Leão perder por um gol de diferença, o Metrô não pode vencer nem empatar tirando a diferença de cinco gols marcados a mais em favor do Leão (algo como Avaí 0x1 Camboriú e Criciúma 6×6 Metropolitano, o que é improvável); a.2) se o Leão perder por mais de um gol de diferença, o Metropolitano tem que perder.


Seja sócio

Divirta-se com amigos

No Twitter

  • Não lembro de outro caso de treinador que não vai comandar o time porque o filho vai casar. Faz coisa... 1 hour ago
  • do PMDB, Lobão Filho, que está levando um pau nas pesquisas (pode perder no primeiro turno). Um exemplo aqui: imirante.globo.com/oestadoma/noti…. 1 hour ago
  • O Maranhão tem a mais grotesca cobertura das eleições pela imprensa, creio. Veículos da família Sarney funcionam de palanque para candidato 1 hour ago
  • "Troque o presente mais caro por você mais presente." Bela campanha: facebook.com/InfanciaLivred… 9 hours ago
  • Tá demorando também pra Peixaria do Chico comprar os naming rights da Ressacada. Arena Peixaria do Chico seria um tapa na cara da sociedade. 9 hours ago

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.308 outros seguidores