O que importa é o Citadino

Pelo terceiro ano seguido, o Avaí tomou uma sacola do Joinville lá na Arena pelo estadual (4×0 em 2011, 3×0 em 2012, 3×0 em 2013) e caiu do terceiro lugar no geral e segundo no returno para quinto no geral e quarto no returno. Mas, quem se importa? O que vale mesmo é o Campeonato Citadino, que tem rodada no próximo domingo. A partida de ontem não tinha importância nenhuma.

Tanto que Marquinhos, o único melhor jogador do elenco, forçou cartão no jogo anterior para não enfrentar o Joinville e poupar-se para esse importante duelo pelo Citadino contra o Figueirense. Cabe ressaltar que estamos na lanterna dessa competição, pois perdemos o primeiro jogo para os figões e precisamos nos recuperar no torneio. Isso sim é preocupante.

Alguns cornetas, xaropes e ouvintes do Miguel Livramento alegam que o jogo contra o Joinville era importante para a classificação às semifinais do estadual. Que o Avaí poderia ser líder do returno se vencesse. Que poderia manter o JEC distante pelo menos quatro pontos do Leão na classificação geral, faltando três rodadas, mas agora o time do Norte está a apenas um ponto do Avaí no geral. Que o Joinville é um adversário direto na disputa pela semifinal, e o Figueirense, não. Que o Avaí só somou seis pontos em sete jogos contra os adversários diretos (JEC, Criciúma, Atlético e Metropolitano) e que isso pode pesar no final. Cambada de chatos!

Esquecem esses cornetas, xaropes e ouvintes do Miguel Livramento que o Avaí existe por apenas um motivo: disputar o Citadino contra o Figueirense. É o maior clássico, ou, melhor, o único clássico, um campeonato à parte, quem se importa com troféus fora dos limites de Florianópolis? Ganhar deles é o que basta, justifica nossa existência há 90 anos e vale tudo para conseguir isso.

Estadual? Não preocupa. Ano passado nós perdemos o primeiro clássico por 1 a 0, tomamos 3 a 0 do JEC, perdemos de virada pro Atlético, perdemos em casa para o Metropolitano, trocamos de treinador e fomos campeões, então, é óbvio que ganharemos de novo – está escrito nas estrelas. Nem precisa fazer força.

Domingo o Marquinhos vai jogar muito, o Avaí vai ganhar o clássico, mostrar que o planejamento estava certo e calar a boca dos cornetas, xaropes e ouvintes do Miguel Livramento. Eu, claro, vou torcer para que isso aconteça.

Anúncios

3 Responses to “O que importa é o Citadino”


  1. 1 George 1 de abril de 2013 às 12:37

    Opa, tamu drentru. Que venha o clássico.

  2. 2 Rafael Xavier dos Passos 2 de abril de 2013 às 10:52

    Permita-me discordar de você nessa. Em partes, na verdade. Acho que a “forçação” do cartão por parte do Marquinhos foi válida. Primeiro, acho que, se ele estivesse em campo no último domingo, o resultado não seria muito diferente. É ruim ficar na suposição, mas os problemas defensivos do time ficariam longe da competência do MS10 em resolvê-los.

    Segundo, ele pendurado, contra o JEC – que gosta de provocar a “Capital” – não ia dar muito certo. A chance dele tomar o 3º amarelo seria grande e aí o perderíamos para os dois jogos.

    No entanto, concordo que o Avaí é maior que o clássico. Foi justamente quando o clube parou de se preocupar com o rival que viveu seus melhores momentos, ao final da última década. Via muito isso no começo dos anos 2000. Aquela coisa provinciana. Aquele primo pobre que apanha de todo mundo mas tem de ser mais valente que o primo rico.

    Coisa que o JEC, por exemplo, ainda faz. A festa de domingo, a entrega dos jogadores, a comemoração pós-jogo ilustram isso. Vi alguns jogos deles contra times menores e diferença é gritante. E por isso o JEC continuará pequeno, pois faz de ganhar de Avaí e Figueirense o seu objetivo.

    Quanto ao Avaí, continuo batendo na mesma tecla: se não contratar dois laterais (bons, óbvio) e um zagueiro, vai passar trabalho na Série B.

    Abraço

    Rafael Xavier dos Passos
    @xavierpassos

  3. 3 felipefbs 3 de abril de 2013 às 10:52

    Rafael, fique “à vontade” para discordar sempre. Opinião cada um tem a sua e respeita-se. Dos meus amigos, creio que sou o único que achou besteira o Marquinhos forçar cartão, mas, enfim, é o que eu acho. No mais, concordo contigo em tudo. Abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




Seja sócio

Divirta-se com amigos

No Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: