Nova chance para a transparência

Texto publicado por Daniel Cassol no blogue Impedimento. Os grifos são meus.

Um dos efeitos colaterais do clubismo cego é impedir qualquer crítica ao desempenho dos times e à administração dos clubes. Quem o faz é acusado de corneteiro, traidor da pátria, inimigo do povo e lacaio do imperialismo. E então somos surpreendidos novamente quando estoura uma crise sobre a qual alguns poucos alertavam tempos antes, sob uma saraivada de críticas.

Durante alguns anos foi um grande tabu gaúcho falar dos pontos do contrato da Arena do Grêmio que poderiam ser prejudiciais ao clube e aos associados num futuro próximo. Agora, paulatinamente e um pouco desencontradas, surgem notícias de que a direção tricolor estuda formas de resolver problemas como os altos custos da Arena e a falta de ingerência do clube sobre o novo estádio.

Sem entrar no mérito dos problemas do Grêmio com a construtora OAS e com a Arena, esta é mais uma oportunidade para discutirmos a questão da transparência nos clubes de futebol. Eles se modernizam, movimentam cifras milionárias, adotam modernas estratégias de gestão mas não abrem mão de serem caixas pretas.

Posso estar errado, mas me parece que esta postura hermética em relação às contas e negócios dos clubes deveria ter ficado no passado. A grande novidade, que deveria provocar esta mudança, são os milhares de sócios que pagam mensalidades, têm direito a voto e, de certa forma, mudam a natureza dos clubes de futebol.

Mas enquanto esta mudança não ocorre, informações sobre negócios fundamentais para o futuro dos clubes só aparecem parcialmente, na base de vazamentos, disputas internas, trabalho de poucos jornalistas que se interessam por estes assuntos ou iniciativa de alguns conselheiros. Nada de uma política séria de transparência nas informações que parta dos próprios clubes. O que contribui para aumentar a polêmica e a desinformação.

No Rio Grande do Sul, a discussão atual gira em torno da Arena do Grêmio, mas em breve o Internacional estará reinaugurando o Beira-Rio reformado pela construtora Andrade Gutierrez. O estádio estará em condições de receber a torcida? Aumentarão as despesas do Inter? O que vai mudar na vida e no bolso dos sócios colorados?

Se alguém levantar ponderações sobre o Beira-Rio agora, é bem possível que seja chamado de traidor da pátria.

Anúncios

0 Responses to “Nova chance para a transparência”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seja sócio

Divirta-se com amigos

No Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: