Curiosidades numerológicas da nossa campanha no estadual

Demorei porque, sabecomé, leva um tempinho pra levantar os dados e não vivo do blogue. Começo pela campanha do time como um todo. Em post futuro, falarei do desempenho dos jogadores.

A campanha do Avaí foi de 22 jogos, com 13 vitórias, três empates e seis derrotas. Marcamos 42 gols (média de 1,90 por jogo) e sofremos 23 (média de 1,04). Saldo positivo de 19 gols.

O Avaí acabou o campeonato com 42 pontos somados no total, dois a menos que o vice-campeão Figueirense. Isso não acontecia desde 2008, quando o próprio time do Estreito foi campeão somando dois pontos a menos que o vice Criciúma (49 x 51).

Destaca-se na nossa campanha o baixo número de empates. Percentualmente falando, é o menor índice (13,6%) desde 2000, quando o Joinville foi campeão também empatando só três vezes, mas em 26 jogos (11,5%).

Com poucos empates e uma campanha irregular até a reta final, tivemos um percentual de derrotas um pouco acima da média para times campeões catarinenses (27,2%). É o maior índice desde 2004, quando o Figueirense foi campeão perdendo cinco de 16 partidas (37,5%).

Agora, falemos de algo muito prazeroso. A final.

A coça que demos no Freguesense, o trieliminado, de 5×1 no placar agregado, iguala o passeio nosso sobre o Joinville em 2010 (também 5×1). Voltando mais no tempo, final mais desigual que essas duas só a de 2001, quando o Joinville fez 5×0 no Criciúma no placar agregado (3×0 em casa e 2×0 fora).

Com a conquista, o Leão chegou ao seu terceiro título estadual em quatro anos. Não é nada, não é nada, é muita coisa: fase parecida não acontecia desde o tetracampeonato da década de 1940 (1942-45).

Supremacia

Buenas, e nem preciso lembrar que o Avaí conquistou o décimo sexto título estadual e voltou a ser, sozinho, o mais vezes campeão catarinense, o que não acontecia desde o título do Figueirense em 2004 (naquele ano, empatou em 13×13). O ranking de conquistas fica assim:

1) Avaí – 16 (1924, 1926-28, 1930, 1942-45, 1973, 1975, 1988, 1997, 2009-10 e 2012)

2) Figueirense – 15 (1932, 1935-37, 1939, 1941, 1972, 1974, 1994, 1999, 2002-04, 2006 e 2008)

3) Joinville – 12 (1976, 1978-1985, 1987 e 2000-01)

4) Criciúma – 9 (1968, 1986, 1989-91, 1993, 1995, 1998 e 2005)

Ao chegar a mais uma final, o Leão manteve-se na liderança do ranking de times que mais vezes terminaram entre os dois primeiros colocados no Campeonato Catarinense: 25 vezes. Não dá pra dizer que chegou a “25 finais” porque nem sempre o campeonato teve final. A estatística fica assim:

1) Avaí – 25 vezes (16 títulos / 9 vices)

2) Figueirense – 23 vezes (15 títulos / 8 vices)

3) Criciúma – 19 vezes (9 títulos / 10 vices)

4) Joinville – 17 vezes (12 títulos / 5 vices)

Números que comprovam: o Avaí é o maior de todos quando se fala em Campeonato Catarinense. E fim de papo.

Anúncios

0 Responses to “Curiosidades numerológicas da nossa campanha no estadual”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seja sócio

Divirta-se com amigos

No Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: