Troca-troca

Renan; Cássio, Gian e Bruno; Diogo Orlando, Marcinho Guerreiro, Marquinhos, Estrada e Julinho; Rafael Coelho e William. Entraram: Felipe, Fabiano e Marquinhos Gabriel. Técnico: Silas.

Parece que faz muito tempo, mas esse foi o time que em 24 de abril de 2011, há quase exato um ano atrás, eliminou o Figueirense do Campeonato Catarinense com uma vitória por 2×0 no Scarpelli. Passados 12 meses e 9 dias, apenas quatro desses 14 jogadores continuam no elenco do Avaí: Bruno, Cássio, Diogo Orlando e Marcinho Guerreiro, sendo que este último foi para o Goiás e voltou. Treinadores “oficiais” já passaram três depois do Silas (Gallo, Cecílio e Ovelha), além de três interinos (Betinho, Neguinho e Hemerson Maria).

Com essa falta de continuidade, essas mudanças sem parar, esse desmanche constante, não há clube que se firme no cenário nacional. Pra chegar em fases finais de Campeonato Catarinense, dá. Pra almejar algo em competições nacionais, não. E há, ainda, o rombo que fica nas contas do clube. A herança que ficou de 2011 é tão maldita que, se não subirmos para a Série A, podemos ter sérios problemas.

Anúncios

0 Responses to “Troca-troca”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seja sócio

Divirta-se com amigos

No Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: