Experiência não falta

Nos momentos decisivos, experiência é um fator importante para o bom desempenho de um time. No caso do Avaí, não dá pra dizer que nossa squadra seja inexperiente. Não é uma reunião de veteranos, mas uma equipe que, na média, está na idade em que os jogadores atingem o auge da forma física e técnica*: 26 anos e 8 meses é a média de idade do nosso time titular (Diego; Arlan, Renato Santos, Leandro Silva e Aélson; Bruno, Pirão, Cléber Santana e Robinho; Felipe Alves e Nunes).

E a equipe que vai entrar em campo no domingo não deve ser muito diferente. Sai Se sair Bruno, de 25 anos, e a tendência é que entre Mika, também de 25. Robinho, de 24, deve dar lugar a Diego Palhinha, de 26. E Nunes, de 29, deve ser subtituído por Ronaldo Capixaba, de 28. Na zaga, Cássio e Renato Santos, quem jogar, têm a mesma idade (25). A média de idade mantém-se inalterada. Se entrarem Marrone (19) no meio, Maurício (19), Laércio (22) ou Neílson (24) no ataque, a média cai para praticamente 26 cravados.

Os três jogadores de mais “nome” do elenco já são rodados, embora tenham lenha pra queimar: Diego (30), Cléber Santana (30) e Nunes (29). O capitão, Leandro Silva, tem 32. A defesa, incluindo o goleiro, é o setor mais experiente da equipe, com 27 anos e 7 meses de média. Felipe Alves é o único titular com menos de 24 anos (tem 21). Oito titulares têm entre 25 e 30 anos.

Quando se fala em experiência, fala-se também em títulos. Do time titular, o goleiro Diego é o “mais vezes campeão”, com sete conquistas (embora algumas delas tenham sido na reserva do Flamengo). Cléber Santana tem seis troféus, e Nunes e Renato Santos, quatro. Como Nunes não joga e se Renato Santos não jogar, o terceiro “mais titulado” que pode entrar em campo em Chapecó seria Arlan, com três conquistas. A média do time titular do Avaí é de 2,6 títulos por jogador. Com Cássio, Mika e Ronaldo Capixaba, essa média cai para 2,1 títulos.

E o que isso quer dizer? Nada, só curiosidade. Mas não vai ser por inexperiência que perderemos.

*li na Placar uma vez que o auge físico-técnico de um jogador de futebol ocorre entre os 27 e os 30 anos.

Anúncios

2 Responses to “Experiência não falta”


  1. 1 omeuavai (@omeuavai) 24 de abril de 2012 às 12:34

    Se a Revista Placar estiver certa, M10 estaria vindo para se aposentar então.

    Abs

  2. 2 felipefbs 24 de abril de 2012 às 22:26

    hahaha, tadinho, Carmen. Pô, o Zidane foi o melhor de uma Copa com 34 anos… Há exceções. Abs.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seja sócio

Divirta-se com amigos

No Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: